Morre o ex-tabelião João Ayres aos 100 anos de idade

Causou pesar em Santa Bárbara, Barão de Cocais e Catas Altas, a morte do centenário ex-tabelião de Santa Bárbara, João Martins Ayres, 100 anos de idade, irmão do saudoso advogado criminalista José de São José Ayres (José Ayres), que residia em Barão de Cocais. João Ayres nasceu em Catas Altas, no dia 28 de dezembro de 1917, sendo filho do ex-tabelião de Santa Bárbara, Arlindo Martins Ayres e dona Adélia Hosken Ayres (de origem inglesa), que teve 16 filhos.

João Ayres estudou os ensinos fundamental e médio no Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto. Cursou primeiro ano de Odontologia, interrompendo o curso universitário devido à morte repentina de seu pai, tabelião de Santa Bárbara, Arlindo Martins Ayres. Então, assumiu o cartório de 1º Ofício de Notas e Oficial de Registros de Imóveis no Fórum da Comarca de Santa Bárbara, onde trabalhou por mais de 40 anos. Hoje, o cartório da rua João Mota, está a cargo de sua filha, advogada Maria de Lourdes Pessoa Ayres. João Martins Ayres, aos 97 anos de idade, escreveu as suas memórias, redundando em um livro intitulado “João, uma viagem pela vida”, 540 página, ilustrado com fotos da família Hosken Ayres e Pessoa Ayres.

Devido a degeneração macular em sua visão, adquirida com a idade avançada, ele ditou as suas memórias para a coach literária, autora de vários livros, a jornalista e escritora, Rosemary Penido de Alvarenga, que também aproveitou as anotações e textos rascunhados do filho de João Ayres, engenheiro aposentado George Luís Ayres, e teve colaboração de outro filho, o engenheiro e designer Rafael Ayres, encarregado de diagramar, ilustrar e fazer a capa do livro de seu pai, que culminou na obra “João, uma viagem pela vida”.

Na década de 1940, João Martins Ayres casou-se com Célia Pessoa Ayres e teve sete filhos: Maria Inês (Inezinha), Luís Alberto, George Luís, Rafael, Maria de Lourdes (Lourdinha),. Maria Célia (Celinha) e a caçula Maria Eugênia -todos com curso universitário-, e gerou netos e bisnetos. George Luís é pai de Eduardo Linhares Ayres, casado com Renata Nascimento Borges, nomeada juíza, pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para a comarca de Barão de Cocais, onde tomou posse há dias. O casal tem dois filhos, bisnetos do tabelião João Martins Ayres, de prodigiosa memória e enciclopédia de fatos históricos ocorridos nos municípios de Catas Altas (onde está o antigo Colégio do Caraça e que ali estudou seu pai Arlindo Ayres), Santa Bárbara e Barão de Cocais, quando acompanhou o processo da propalada fortuna do tenente-coronel José Feliciano Pinto Coelho da Cunha, o barão de Cocais.

João Ayres morreu no dia 31 de dezembro, três dias após completar 100 anos (28 de dezembro) e foi sepultado no dia 1º de janeiro no cemitério de Santa Bárbara, no jazigo da sua esposa, Célia Pessoa Ayres, falecida há cinco anos.
*Leonel Marques

Comentário

Comentários estão fechados

....

Veja também: