Orquestra Filarmônica se apresentou em Santa Bárbara

Foto da Filarmônica no palco montado em Santa Bárbara

Pela segunda vez consecutiva, a AngloGold Ashanti (mina de ouro de São Bento) trouxe a Santa Bárbara a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, através da lei de Incentivo à Cultura, em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura e Ministério da Cultura.
O concerto foi realizado no sábado, dia 2 de setembro, na praça da Matriz, no centro histórico de Santa Bárbara. O repertório incluiu obras de Elgar, Berlioz, Schubert, Strauss, Carlos Gomes, Tchaikovsky, Lizt e Bizet, sob a regência do maestro Marcos Arakaki, em concerto ao ar livre, no palanque montado de frente à centenária Matriz de Santo Antônio (1727). Foi uma forma de o público se aproximar da orquestra, assim como os músicos estarem próximos de seu público. “É sempre um momento carregado de emoção e alegria; há uma troca de experiências que nos energiza e faz com que as pessoas se sintam abraçadas e reconfortadas pela música clássica” relata o maestro Marcos Arakaki.

Sob a direção artística e regência titular do maestro Fábio Mechetti, a orquestra é atualmente formada por 90 músicos provenientes de todo o Brasil, Europa, Ásia, América Central e do Norte e Oceania, selecionados por um rigoroso processo de audição. Com quase dez anos de vida, a Filarmônica de Minas Gerais recebeu sete prêmios de cultura e desenvolvimento social, efetivando-se como um dos projetos mais bem sucedidos de Minas e do Brasil no campo da música erudita.
Desde a criação em 2008, até junho deste ano, a Filarmônica realizou 672 concertos, com execução de 890 obras de compositores brasileiros e estrangeiros, para mais de 874 mil pessoas, sendo que mais de 43% do público pôde assistir as apresentações gratuitamente, em praças da região metropolitana de Belo Horizonte e 96 concertos no interior de Minas.

Este ano, a Filarmônica de Minas Gerais já passou por Nova Lima, Sabará e Caeté. As apresentações tiveram público de aproximadamente três mil pessoas cada. “Um dos objetivos da AngloGold Ashanti, na sua atuação junto às comunidades, é promover e valorizar a cultura das cidades onde a empresa atua e opera. As apresentações da Filarmônica são uma oportunidade de assistir a uma apresentação de qualidade internacional”, ressalta Camilo Farece, vice-presidente da AngloGold Ashanti Brasil.
*Leonel Marques

Comentário

Comentários estão fechados

....

Veja também: