Cantora de Catas Altas Lili se apresenta no aniversário de BH

Depois de sua apresentação no programa “The Voice Brasil”, da Rede Globo, a cantora, compositora e instrumentista, Willy Tom “Lili” (Willy May Lin, seu nome verdadeiro), como é conhecida em Catas Altas, fará o show acústico no dia 8 de dezembro na Autêntica, no bairro Savassi, na capital mineira e, no dia seguinte, dia 9, na festa de comemoração dos 120 anos de Belo Horizonte, às 16h, também na Savassi. A cantora Lili disse acreditar que ela e a banda darão um grande salto profissional após o “The Voice”. O trio de mineiros da Lili Band formada por Fred Rezende (guitarra e backing vocal), Lili Tom (vocal e contrabaixo) e Thiago Fernandes (bateria), lançou no ano passado o seu primeiro Álbum (disco), “Não foi por acaso”, inspirado no cotidiano do interior mineiro e nas lembranças de infância da cantora e compositora de Catas Altas, sua terra natal.
A vocação musical de Lili Tom teve início desde criança, quando aos dez anos de idade iniciou seus estudos musicais com aulas de violão, mas descobriu que seu instrumento era o contrabaixo. Aos 17 anos se mudou para Belo Horizonte para estudar música e foi aprovada em canto lírico no Centro de Formação Artística (Cefar), do Palácio das Artes, onde aprimorou seus conhecimentos técnicos. O mais importante deles, foi o Fun Music, realizado em 2016, quando foi eleita a melhor banda universitária do país. “Eles precisaram fazer vaquinha para pagar as passagens”, contou a sua mãe, Maria da Consolação Cotta Magalhães, que acompanhou a filha nas gravações do programa “The Voice”, da Rede Globo, realizadas no Projac, no Rio de Janeiro.
A cantora Lili Tom cursa atualmente canto erudito na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), mas “nunca perdeu as raízes do interior mineiro, onde busca refúgio e inspiração para suas composições musicais”, garantiu a sua mãe. “A vontade de cantar veio das rodas de viola promovidas pelo seu avô paterno, Waldevino Tom, empresário residente em Barão de Cocais, que tocava acordeon no quintal de sua casa, em Catas Altas, onde Lili Tom se espelhou para dar os seus primeiros acordes”. A preferência pelo rock surgiu na infância, ao escutar clássicos do rock que eu e tios apresentávamos a ela”, disse também a mãe, Maria da Consolação Cotta Magalhães, casada com o engenheiro da Vale, Wagner Magalhães, que trabalha atualmente no projeto Carajás, no Pará. A cantora Lili Tom se apresentou na Festa do Vinho, em Catas Altas (maio) e na Festa dos pés de Pomba (julho), em Barão de Cocais.
*Leonel Marques

Comentário

Comentários estão fechados

....

Veja também: