No sábado, dia 24 de novembro, o advogado cocaiense Antônio Eustáquio de Almeida foi eleito novo presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), subseção de Barão de Cocais, em substituição ao advogado Wellington Pulinho. Eustáquio, como é conhecido na cidade, presidirá a partir de janeiro para o triênio 2019 -2021, a subseção 169ª da OAB/ Barão de Cocais. Ele obteve 39 votos válidos dos 44 votantes, sendo inscritos 73 advogados que não puderam votar, na eleição da OAB cocaiense. Eustáquio já ocupou todos os cargos da entidade e atualmente é tesoureiro.

A chapa eleita, “União, Integração e Compromisso” é formada dos seguintes membros que passam a compor a nova diretoria: Antônio Eustáquio de Almeida (presidente), Cláudia Gabriela Moraes da Conceição (vice-presidente), Sidnéia Aparecida Pinto (secretária-geral), Carina Souza Reis (secretária-geral adjunta) e Tânia Charelli Santos Cassiano Anjos (tesoureira).

Eustáquio Almeida é capitão reformado (aposentado) da Polícia Militar de Minas Gerais, atuando como advogado desde 2000, ou seja, há 18 anos, embora seja formado desde 1988. Na eleição da OAB, ele fez campanha para o advogado Raimundo Cândido Jr, eleito presidente da seção Minas Gerais, em Belo Horizonte, pois ele tinha sido seu professor de Processo Civil na Faculdade Milton Campos, em Belo Horizonte. Raimundo Cândido recebeu 29 votos válidos dos 44 votantes na eleição da OAB/ Barão de Cocais e, na eleição da regional OAB-MG ele venceu o segundo colocado, Sérgio Muniz Diniz, pela diferença de 100 votos, em uma disputa acirrada em que compareceram cerca de 50 mil advogados na capital mineira. Natural de Belo Horizonte, Raimundo Cândido tem 67 anos, já exerceu várias vezes a presidência da regional OAB-MG.
Ele estudou na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e atualmente é professor da Faculdade Milton Campos e atua como advogado nas área de Direito Civil e Processual. Antônio Eustáquio de Almeida, presidente eleito da OAB/ Barão de Cocais, é ex-aluno do professor e advogado Raimundo Cândido Jr. , que já esteve em Barão de Cocais, atuando no Fórum da Comarca cocaiense, bem como seu pai, Raimundo Cândido, ex-presidente da seção Minas Gerais (OAB-MG) por duas vezes.
*Leonel Marques

Comentário