Foto ilustrativa
No dia 6 de fevereiro, uma remessa postal com 76 filhotes de aranha foi encontrada no recinto de exportação dos Correios na Vila Leopoldina pela equipe do Serviço de Remessas Postais e Expressa (Serpe) da Alfândega de São Paulo. O fato foi divulgado nesta quinta, 113, pela Receita Federal

Os animais estavam vivos e acondicionados em canudos dentro de caixas de remédio. A remessa provinha da Bahia com destino às Filipinas. Após a descoberta, as aranhas foram levadas pelo Ibama. De acordo com o órgão, alguns espécimes foram identificados como pertencentes à família Theraphosidae e outros mais especificamente ao gênero Avicularia, popularmente conhecidas como aranhas caranguejeiras.