Foto ilustrativa de menina com um cão
A geógrafa e professora Elizabeth MacGregor ministra capacitação gratuita sobre Educação Ambiental Humanitária em Bem Estar Animal (EAHBEA) em Caeté, na próxima terça-feira, dia 22 de agosto, às 17 horas, no auditório da FEC.

O público alvo são professores da rede pública e particular, policiais, servidores públicos, funcionários do Centro de Controle de Zoonoses, médicos veterinários, funcionários de clínicas veterinárias, protetores e todos os interessados nos animais e no meio ambiente, moradores de Caeté e cidades da região.
Promovida pelo Movimento Mineiro pelos Direitos Animais (MMDA), em Caeté a capacitação está sendo organizada pela  Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza (SGPAN) junto com a Prefeitura.
Segundo a Sgpan, Elizabeth trabalha há mais de 15 anos em entidades de defesa animal e é diretora de educação do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal (FNPDA), uma coalizão de mais de 100 ONGs de proteção animal no Brasil. www.forumanimal.org.

Elizabeth, que foi entrevistada recentemente no programa do Pedro Bial, da TV Globo,  já fez cursos de capacitação em mais de 60 municípios de 11 estados brasileiros sobre bem estar animal. Em junho, ela começou a campanha de Educação Humanitária em Minas Gerais. Belo Horizonte (UFMG e Secretaria Estadual de Educação), Juiz de Fora, Contagem, Betim, Lafaiete e Barbacena são algumas das cidades onde ela já esteve. Após Caeté, no dia 23 de agosto, ela estará em Itabira e, nos dias seguintes, em Uberlândia e Diamantina.
“O MMDA atua em várias frentes para que a realidade dos animais mude, devido a tanto sofrimento provocado por nossa espécie. Investir na educação humanitária é o mais poderoso instrumento de mudança, desconstruindo culturas ultrapassadas e contribuindo para uma nova consciência”, ressaltou Adriana Araújo, coordenadora do MMDA.
Apesar de a Educação Ambiental ser obrigatória por lei em todo o sistema educativo desde 1999 – e os animais fazerem parte do meio ambiente – as escolas e boa parte dos que lidam com a questão dos animais ainda estão defasados quanto ao conhecimento sobre senciência* animal e a ciência de bem-estar animal.
*Dizer que um ser é senciente é reconhecer que ele é capaz de sentir, de vivenciar sentimentos como dor, angústia, solidão, amor, alegria, raiva etc.

Comentário