A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), informou sexta-feira, 03, que “em atenção aos impactos provocados pela paralisação do futebol em decorrência da pandemia do Coronavírus, definiu por isentar todos os clubes das taxas relativas ao registro de contratos e à transferência de jogadores”. A determinação tem validade a partir da sexta-feira, 3, por tempo indeterminado. A estimativa é que isso gere uma economia de R$ 1,3 milhão por mês aos clubes brasileiros.

A medida inclui isenção de valores relativos à registro de contratos definitivos, de contratos de empréstimo, de renovação, prorrogação ou rescisão contratual, além das transferências de atletas.

Antes, quarta-feira, 1º A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já havia infomado que está concedendo um auxílio financeiro diretamente aos árbitros e assistentes que pertencem ao quadro nacional, em função da paralisação do futebol no Brasil. Cada um deles está recebendo a antecipação de uma taxa de arbitragem, calculada a partir do maior valor pago pela CBF para sua categoria correspondente.

O suporte dado aos árbitros vai além do aspecto financeiro, por intermédio da Comissão Nacional de Arbitragem, contempla também atendimento psicológico, aulas teóricas ministradas por videoconferência e orientações para manter o condicionamento físico durante este período.

Lances de jogo, aspectos do VAR e mudanças recentes das regras são enviados pelos instrutores às equipes de arbitragem para análise e comentários, utilizando as plataformas de forma colaborativa. A cada dois dias é aplicado um teste a partir de jogadas enviadas em vídeo, que posteriormente são analisados e devolvidos aos participantes com instruções.

Ainda segundo a CBF, na área da Psicologia, diariamente são realizadas sessões individuais e em grupo. O objetivo é a manutenção da saúde mental dos profissionais durante o período de isolamento social. São atendidas de 40 a 50 pessoas por dia.

No aspecto físico, os cuidados também estão sendo redobrados. As equipes responsáveis pela área dentro da Comissão Nacional estão estabelecendo com os árbitros uma rotina regular de atividades focadas na manutenção das valências físicas fundamentais e do fortalecimento da imunidade.