Imagem da logo dos Jogos Olímpicos 2020
O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira, 24, juntamente com o Governo Japonês e o Comitê Organizador Tóquio 2020, o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que ocorreriam a partir de 24 de julho de 2020, tendo como nova data limite o verão de 2021 no hemisfério norte.

O Comitê Olímpico do Brasil (COB), que havia se manifestado a favor de uma possível alteração de data no último sábado, 21, vê com alívio a medida.

Na reunião desta terça-feira, em Tóquio, estiverem Thomas Bach, presidente do COI; Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão; Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador Tóquio 2020; a ministra olímpica, Seiko Hashimoto; o governador de Tóquio, Yuriko Koike; o presidente da Comissão de Coordenação do COI, John Coates; o Diretor Geral do COI, Christophe De Kepper; e o diretor executivo dos Jogos Olímpicos do COI, Christophe Dubi. No encontro ainda ficou decidido que a Chama Olímpica permanecerá no Japão por se tratar de uma “luz no fim do túnel”. Os Jogos manterão o nome de Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.

O diretor-geral do Comitê Olímpico Brasileiro, Rogério Sampaio disse que“vamos continuar o trabalho de preparação da delegação com base no que já havíamos feito para julho deste ano. Mas, é claro, trata-se de uma situação nova em que temos diversas questões que precisamos buscar respostas. Teremos que replanejar, fazer novos estudos, falar com nossos patrocinadores e fornecedores, conversar com as nossas bases no Japão, entre outros. Seguiremos trabalhando para oferecer uma estrutura de excelência ao Time Brasil”.