foto do filme Pássaros de verão

Confira a Classificação Indicativa dos filmes que entram em cartaz essa semana:

★ Socorro! Virei uma garota [Brasil, 2018], de Leandro Neri (Downtown/Paris). Gênero: comédia. Elenco: Thati Lopes, Manu Gavassi, Leo Bahia. Classificação: Não recomendado para menores de 12 anos.

★ Um amor impossível [Un amour impossible, França, 2018], de Catherine Corsini (A2 Filmes). Gênero: romance. Elenco: Virginie Efira, Niels Schneider, Jehnny Beth. Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.

★ Entre tempos [Ricordi?, Itália, 2018], de Valerio Mieli (Cineart Filmes). Gênero: drama. Elenco: Luca Marinelli, Linda Caridi, Giovanni Anzaldo. Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos.

★ Brinquedo assassino [Chucky – Child’s play, Canadá, Estados Unidos da América, 2019], de Lars Klevberg (Imagem). Gênero: terror. Elenco: Aubrey Plaza, Brian Tyree Henry, David Lewis. Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.

★ Os brinquedos mágicos [Tea Pets, China, 2019], de Gary Wang (PlayArte). Gênero: animação. Classificação: Livre.

★ Uma noite não é nada [Uma noite não é nada, Brasil, 2018], de Alain Fresnot (Imovision). Gênero: drama. Elenco: Paulo Betti, Cláudia Mello, Fernanda Vianna. Classificação: Não recomendado para menores de 18 anos.

★ O verde está do outro lado [O verde está do outro lado, Brasil, Chile, 2019], de Daniel A. Rubio (Lira Filmes). Gênero: documentário. Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.

★ Pássaros de verão

[Birds of passage, Colômbia, Dinamarca, México, Alemanha, Suíça, França, 2018], de Cristina Gallego, Ciro Guerra (Arteplex Filmes). Gênero: drama. Elenco: Carmiña Martínez, José Acosta, Natalia Reyes. Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.

A classificação indicativa dos filmes é exercida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública de acordo com normas da Constituição Federal e do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), com o objetivo é proteger crianças e adolescentes de possíveis danos causados pela exposição a conteúdos inadequados para suas faixas etárias, seja na TV, no cinema ou nos jogos eletrônicos.