Foo de desembarque de veículos no porto de Vitória

O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participou, nesta segunda-feira (9), da primeira reunião do projeto de desestatização da Companhia Docas do Estado do Espírito Santo (Codesa), estatal que administra os portos de Vitória, Vila Velha e de Barro do Riacho. Os estudos para a desestatização foram aprovados na 10ª reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), realizada em agosto deste ano.

Durante o encontro, que contou com a presença de representantes do Ministério da Economia, do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), além de consultores do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), foi apresentado um cronograma dos estudos.

A previsão é que as alternativas de modelo a serem implantadas sejam apresentadas para decisão dos ministros no primeiro semestre de 2020 e que o leilão seja realizado em 2021. O BNDES será responsável por conduzir os estudos de viabilidade do ativo com a supervisão dos Ministérios da Infraestrutura e Economia, ANTAQ e PPI.