A minissérie da Rede Globo , “Se eu fechar os olhos agora”, gravada em Catas Altas, berço do Santuário do Caraça, será exibida na TV aberta, a partir do dia 15 de abril. Serão apresentados 10 capítulos. A gravação em Catas Altas ocorreu em novembro de 2017 até fevereiro de 2018.
A minissérie “Se eu fechar os olhos agora” teve direção de Ricardo Linhares e Carlos Manga Júnior, com adaptação de autor do livro de Edney Silvestre. Para fazer parte do elenco da minissérie foram chamados os atores globais consagrados Murilo Benício, Mariana Ximenes, Débora Falabella, Antônio Fagundes, Jonas Bloch, Antônio Grassi (atual diretor do museu a céu aberto de Inhotim, em Brumadinho), Marcos Breda, Lidi Lisboa, Paulo Rocha (que atua como médico Aranha, na novela O Sétimo Guardião) entre outros artistas de renome nacional.
A série, um triller que se passa na fictícia cidade de São Miguel (Catas Altas e Rio de Janeiro), que será de 10 capítulos, o telespectador irá ver atrativos de Catas Altas, como seu casario colonial histórico e prédios públicos (prefeitura), a praça monsenhor Mendes, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, considerada como Sinfonia Inacabada, do século XVIII, o centro histórico, o aqueduto de Quebra Ossos (bicame de pedra, datado de 1792) e o distrito de Morro da Água Quente. Embora a cidade de São Miguel seja ambientada no interior do Rio de Janeiro, as gravações foram realizadas em Catas Altas, cidade histórico fundada por bandeirantes em 1702. O município foi escolhido para ser cidade cenográfica de São Miguel e por suas características que a história exige. A sua beleza natural e a preservação do patrimônio histórico tombado pelo Instituto do Patimônio Nacional (Iphan), foram fatores determinantes para a escolha de Catas Altas, encravada ao sopé da Serra do Caraça, que se descortina da praça da Matriz. A cidade foi selecionada, entre diversas outras da América Latina, sendo descoberta através de pesquisa pela internet pela cenógrafa da Rede Globo, Anne Marie Bourgeois, que sacramentou Catas Altas.
*Leonel Marques

Comentário