class="post-template-default single single-post postid-12601 single-format-standard wp-custom-logo blog-post header-layout-default">

Foto ilustrativa de mapa da região

Nesta sexta-feira, dia 18, ocorreu um novo forte tremor próximo a São Pedro e São Paulo, desta vez de magnitude 6.9. Um forte tremor , de magnitude 6.5, já havia ocorrido na região no dia 30/08.

Nesta sexta . 14 novos tremores de terra foram registrados pelas estações sismográficas operadas pelo Laboratório Sismológico da UFRN. Até o momento da divulgação, o LabSis contabilizou 128 eventos sísmicos na região de Canhoba/SE.

O evento de magnitude preliminar 1.5, que ocorreu às 06h06 UTC (03h03, hora local), foi sentido pela população da região. Diversos moradores publicaram em suas redes sociais informações sobre os tremores de terra que ocorreram nesta sexta-feira (18). No dia anterior, quinta-feira (17), ocorreram dois tremores na região de Canhoba. O primeiro evento ocorreu às 04:15 UTC (01:15, hora local), de magnitude preliminar 1.3. Esse evento foi sentido na forma de estrondo em Canhoba mas não há relatos que tenha sido sentido em Amparo do São Francisco e São Brás.

O segundo evento, de magnitude preliminar 1.8, ocorreu às 13:43 UTC (10:43, hora local) e foi sentido o estrondo e tremeu em Canhoba e só foi ouvido o estrondo em São Brás. Esse sismo foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.

Desde a instação da estação sismográfica no município (LSCN), a evolução da atividade sísmica na região vem sendo acompanha pelo Laboratório Sismológico da UFRN. O Prof. Dr. Joaquim Ferreira, em publicação feita no blog Sismos do Nordeste na última quinta-feira (17), afirma que “não é possível prever como a atual atividade sísmica vai evoluir, ou seja, se a atividade vai diminuir e desaparecer ou, ao contrário, vai aumentar, com a ocorrência de tremores de magnitude maior que os até agora observados”. Clique aqui para conferir a publicação completa no blog.