Operação é da Klabin. São 46 mil toneladas que seguem para o porto de Qingdao na China

Foto do porto de Paranaguá

Uma carga de 46 mil toneladas de celulose, da Klabin, está sendo embarcada no Porto de Paranaguá (PR). O embarque começou quinta-feira (14) e segue neste domingo (17). Desde o início das operações do produto no terminal paranaense, este é o maior lote já exportado.

O navio norueguês Star Lindesnes chegou vazio e segue carregado diretamente para o porto de Qingdao, na China. É a primeira vez que uma carga total do derivado da madeira é realizada pela Klabin, no cais público do Paraná.

Com a movimentação inédita, a expectativa é de que esse tipo de procedimento se torne corriqueiro, aumente ainda mais a eficiência portuária e traga mais ganhos para a cidade como um todo.

“Esse carregamento significa desenvolvimento, eficiência de uma área que foi arrendada agora em agosto e isso mostra que o porto paranaense, sem dúvida nenhuma, é o Porto mais eficiente do país”, afirma Marcus Vinícius Freitas dos Santos, diretor Jurídico e presidente em exercício da empresa pública Portos do Paraná.

Para o diretor de Operações Portuárias da empresa pública, a tendência é que a Klabin aumente sua atividade pelo Porto de Paranaguá, pois além do entreposto no quilômetro 5, da BR277, existem investimentos a serem feitos na área recentemente arrendada dentro do porto organizado. “É um tipo de operação que exige mão de obra avulsa trazendo benefícios financeiros para o município e sua população”, finaliza Teixeira.