foto ilustrativa, de cafeeiro

O valor bruto da produção das lavouras brasileiras foi estimado para 2019 em R$ 399,02 bilhões. Um ranking das seis principais culturas indica que a soja figura em primeiro lugar e deverá faturar R$ 129,13 bilhões, depois vem o milho, com R$ 60,45 bilhões, seguido da cana-de-açúcar, em terceiro, com R$ 58,29 bilhões.  Na sequência, em quarto lugar, destaca-se o algodão herbáceo com o faturamento estimado em R$ 41,35 bilhões, depois vem o café, em quinto, com R$ 19,60 bilhões, e, em sexto, a laranja com a receita bruta calculada em R$14,08 bilhões. Nesse mesmo contexto, segundo a Embrapa Café, vale destacar ainda que o faturamento bruto da cafeicultura de Minas Gerais representa 54,9% do faturamento das lavouras dos Cafés do Brasil.

Cabe ainda destacar que a participação percentual do faturamento bruto da cafeicultura em relação ao Valor Bruto ds Produção (VBP) de todas as lavouras permite estabelecer o seguinte ranking em termos de importância do café nesses seis estados, ora em destaque. Assim, o Espírito Santo destaca-se em primeiro lugar com o café representando 76,5% do faturamento das suas lavouras, em segundo Minas Gerais com 28%, em terceiro Rondônia com 24,8%, em quarto, Bahia (4,32%), em quinto São Paulo (3,82%) e, Paraná, que figura em sexto lugar nesse ranking, com 0,97%.
Fonte: Embrapa Café