class="post-template-default single single-post postid-10791 single-format-standard wp-custom-logo blog-post header-layout-default">

Fortaleza de Santa Catarina

A Resolução 129/2020, publicada na última quinta-feira (16/7), recomendou a qualificação de quatro imóveis turísticos na carteira do Programa de Parceria e Investimento (PPI) para fins de concessão. São eles: a Fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo, na Paraíba; a Fazenda Pau D`Alho, em São José do Barreiro, estado de São Paulo; o Forte Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha, Pernambuco; e o Forte Orange, na Ilha de Itamaracá, também em Pernambuco.

Os projetos serão os pilotos do Programa Revive Brasil, que nasceu de um protocolo de cooperação Brasil-Portugal celebrado pelo Ministério do Turismo do Brasil e o Ministério da Economia português. O objetivo é a realização de licitações para a concessão dos espaços de patrimônios históricos e culturais devolutos, visando sua recuperação a partir de investimentos privados. A revitalização desses espaços contribuirá para dinamizar o turismo local, com impactos positivos em termos de geração de emprego e de renda.

Preservação
Além do Ministério do Turismo e da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI), a iniciativa conta com o acompanhamento do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), para assegurar que eventuais intervenções respeitem os traços paisagísticos, arquitetônicos e históricos dos pontos turísticos.

Já estão em curso tratativas junto ao BNDES para execução de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental dos patrimônios selecionados, que servirão de referência para elaboração dos editais de licitação. Futuramente, também está prevista etapa de consulta pública para participação ampla da sociedade.