Foto de plantação de café
A safra dos Cafés do Brasil estimada para o presente ano de 2019 totaliza um volume físico equivalente a 48,99 milhões de sacas de 60kg. Desse total, 34,47 milhões de sacas são da espécie de café arábica, o que representa em torno de 70% da safra, e 14,52 milhões de sacas da espécie de conilon, que correspondem a 30%. Entretanto, a safra 2019 teve uma redução de 20,5% da produção nacional de cafés, se tal performance for comparada com o mesmo período anterior, quando o País colheu um volume recorde de 61,66 milhões de sacas em 2018.

Neste mesmo contexto, há que se ressaltar que produção de café, exclusivamente da espécie arábica, em 2019, terá uma redução de 27,4% no volume, em comparação com a safra anterior, devido ao ciclo da bienalidade dessa espécie, o qual alterna um ano de maior produção com outro de menor rendimento. Quanto à produção de café conilon, em contrapartida, os números levantados para a safra 2019 apontam um ligeiro acréscimo na colheita de 2,5%, em relação ao ano-cafeeiro anterior. Esse acréscimo pode ser atribuído principalmente ao aumento da produção verificado no Espírito Santo, estado que aumentou a área cultivada e registrou maiores produtividades médias.

Os dados são da Embrapa Café, amparados no Acompanhamento da safra brasileira Café – Terceiro Levantamento – Setembro 2019, da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab.