Foto de colheitadeira

Minas Gerais apresentou um aumento de 8,4% na safra de grãos deste ano em relação à anterior, segundo o 9º Levantamento de Grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os dados da instituição confirmaram a expectativa de maior safra dos últimos 44 anos, com cerca de 15,4 milhões de toneladas a serem colhidas até o fim do período no estado. Houve, ainda, um incremento tanto na área plantada (+2,2%) quanto na produtividade (+6%).

Os produtos que obtiveram os maiores crescimentos na safra 2019/2020 foram amendoim (16,7%), soja (16%), sorgo (14,4%), trigo (5,4%) e milho (3,7%). Entre eles estão os dois principais grãos cultivados em Minas, o milho e a soja, que, juntos, respondem por 88,9% da estimativa de produção e 80,4% da área plantada no estado.

Para o subsecretário de Política e Economia Agropecuária da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Ricardo Albanez, nesta reta final da safra 2019/2020 os resultados que já eram aguardados estão se consolidando. “Teremos uma safra realmente muito boa, a maior desde 1976. Este resultado sinaliza a melhoria que estamos tendo no Valor Bruto da Produção (VBP) em Minas”, pontua.

Ainda de acordo com o subsecretário, o resultado positivo ocorre na contramão do que estamos vivenciando, com a queda do Produto Interno Bruto (PIB) em todo o país. “A perspectiva é que a safra 2020/2021, que se inicia em julho, também seja muito boa. Os países asiáticos têm expandido a aquisição dos nossos produtos, principalmente a soja e as proteínas animais. Essa demanda sinaliza que os produtores continuarão investindo em tecnologias na busca de melhores resultados”, completa Albanez.