class="post-template-default single single-post postid-12490 single-format-standard wp-custom-logo blog-post header-layout-default">

Segundo a última Pesquisa Mensal de Serviços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice de atividades do setor de Turismo registrou em julho a terceira taxa seguida de crescimento. A taxa avançou 4,8% frente a junho, quando já havia crescido 19,8% na comparação com maio.

Regionalmente, 9 das 12 unidades da Federação (UFs) avaliadas acompanharam o movimento de expansão, com destaque para Pernambuco (18,9%), Distrito Federal (15,4%), Rio de Janeiro (11,5%), Minas Gerais (5,5%) e São Paulo (5,4%). Os avanços ocorrem após perdas expressivas verificadas entre os meses de março e abril, período de grande isolamento social devido à pandemia, quando o índice apresentou um recuo de -68,1%.

No acumulado do ano, o índice de atividades turísticas ainda registra queda, de 37,9%, pressionado principalmente pelos setores de restaurantes, transporte aéreo, hotéis, transporte rodoviário coletivo de passageiros, catering, bufê e serviços de comida preparada e agências de viagens. As taxas negativas são verificadas em todas as UFs analisadas, especialmente Paraná (-44,1%), São Paulo (-39,4%), Bahia (-39,4%), Minas Gerais (-36,9%), Rio de Janeiro (-32,0%).