No próximo sábado, dia 21, às 16h45, a TV Aparecida apresenta no programa Fortes na Fé, do Irmão Viveiros, o documentário sobre o missionário redentorista de Barão de Cocais, o Irmão Clemente (Waldemar Úrsula de Jesus), 84 anos, que comemorou em fevereiro deste ano os 50 anos (Jubileu de Ouro) de vida religiosa, no Santuário da Aparecida do Norte, em São Pulo, onde era embaixador dos cocaienses e da região do Caraça. Atualmente, Irmão Clemente, é sacristão do Santuário Nossa Senhora Perpétuo Socorro, em São João da boa Vista (SP). O Jubileu de Ouro do Irmão Clemente, foi comemorado em Barão de Cocais, sua terra natal adotiva (ele é de Itabira) na Matriz Santuário de São João Batista do Morro Grande, primeiro projeto arquitetônico de Aleijadinho. A paróquia São João Batista realizou as festividades do Jubileu, com apoio do empresário e amigo cocaiense Virgílio Pena. A solenidade começou na quinta-feira de fevereiro, com a entrega do diploma “Moção de Aplausos” pelos 50 anos de vida religiosa do Irmão Clemente, da ordem redentorista, outorgado pela Câmara Municipal de Barão de Cocais, presidida pelo vereador Leonei Morais Pires e projeto do vereador Sebastião dos Santos, ex-presidente da Câmara Municipal. No sábado foi realizada a missa solene na Matriz Santuário São João Batista, presidida pelo arcebispo de Diamantina (MG), dom Darci José Nicioli, missionário redentorista do Santuário de Aparecida (SP, que na homilia discorreu sobre a vida e obra de seu amigo Irmão Clemente, que o acolheu em Aparecida do Norte, quando ele era recém ordenado sacerdote. No domingo, o arcebispo de Diamantina celebrou novamente a missa, tendo ao lado Irmão Clemente, ao lado do altar, uma honra concedida para poucos redentoristas. Ainda, no domingo, foi promovida na sede campestre do Jabaquara, em Barão de Cocais, o almoço festivo de confraternização, que reuniu os amigos de Irmão Clemente. No domingo à tarde, às 18h, foi celebrada missa na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro São Miguel, pelo padre redentorista Baptistine e o pároco da paróquia São João Batista, padre José Antônio, e o Irmão Clemente, que fez a entronização do ícone Nossa Senhora Perpétuo Socorro, trazida de Roma, por deferência do arcebispo de Diamantina, dom Darci José Nicioli. Na ocasião, foi instituída a novena da santa, todas as sextas-feiras, organizada pelos membros Filhos de Maria. A missa de despedida do Irmão Clemente, foi emocionante, com depoimentos do padre Baptistine, colega de quarto do homenageado no Santuário de São João da Boa Vista, em São Paulo. Todas essas reminiscências serão mostradas no documentário feio pela TV Aparecida, no programa Fortes na Fé, do Irmão Viveiros, às 16h45, no sábado, dia 21 de julho.
*Leonel Marques

Comentário