A Câmara Municipal de Barão de Cocais, presidida pela vereador Leonel Morais Pires, aprovou na semana passada o projeto de Lei que autoriza a Prefeitura a contrair empréstimo de R$ 3.892.514,95 junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para construir um centro poliesportivo no município. A linha de crédito é destinada a cidades mineradoras que tiveram perda de receitas com a queda dos royalties do minério de ferro. A reunião extraordinária da Câmara teve presença do prefeito Décio Geraldo dos Santos, acompanhado de secretários municipais.
O dinheiro, segundo o prefeito explicou aos vereadores, será usado para a construção de um centro poliesportivo, com quadra de vôlei, basquete e futsal, campo de futebol, pista de atletismo, vestiário, centro de vivência e prédios administrativos. O empréstimo é para ser pago em 72 meses e juros de 6% ao ano, com atualização monetária pela taxa Selic. O dinheiro faz parte do pacote a ser disponibilizado pelo Governo de Minas, através do BDMG, para cidades mineradoras que sofreram queda de receita com os royalties do minério de ferro. Santa Bárbara, São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira e Barão de Cocais estão entre as cidades que já se habilitaram para empréstimos semelhantes.
Três terrenos estão sendo cogitados pelo governo municipal para a construção do centro poliesportivo: o do antigo Clube do Cavalo, um no bairro Garcia e outro no bairro Irmãos Aleme. O bairro Garcia foi o mais citado pelos vereadores e pelo prefeito, como melhor localização para uma obra deste tipo, devido a carência de áreas de esporte e lazer. O consultor de convênios da Prefeitura, Lucas Pereira Nazareno, explicou aos vereadores sobre o convênio com o BDMG e a obra do centro poliesportivo e apresentou o projeto com auxílio de imagens 3D. O prefeito afirmou que a aprovação do projeto de lei é apenas “o primeiro passo” para a obtenção do empréstimo. O outro passo para a aprovação é a adequação do índice da folha de pagamento, destacou Décio dos Santos.
*Leonel Marques

Comentário