Foto de celebração na Matriz Santuário nesta terça, dia 20

Celebração, nesta terça, dia 20


O Jubileu de São João Batista, na sua XI edição, que começou no dia 15 de junho, terminará neste sábado, dia 24, dia do padroeiro do município e da paróquia, e feriado municipal. Neste dia, a cidade de Barão de Cocais comemora 74 anos de emancipação político-administrativa e 313 anos de fundação do antigo arraial de São João Batista do Presídio do Morro Grande.
A programação inclui homenagens ao arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, por seus 50 anos de sacerdócio, ao diácono permanente José Apolinário dos Santos Filho, pelos seus 20 anos de diaconato, e os padres cocaienses, José Nato da Mata e José Carlos dos Santos, sobrinho diácono Apolinário e vigário episcopal da Arquidiocese de Mariana, pelos seus 25 anos (Bodas de Prata) de ordenação sacerdotal. A festa do padroeiro do município, São João Batista, que será realizada no sábado, 24, terá, durante o dia, atividades recreativas como pau de sebo, quebra potes, luta de travesseiro e porquinho engraxado.
Às 5h, haverá alvorada com a centenária Banda de Música Santa Cecília, seguida de missas às 7h e 9h, com intenção dos cocaienses ausentes. Às 10h30, início das atividades recreativas, com encerramento ás 16h30, e acolhida de romarias das comunidades. Às 17h, terá a procissão luminosa acompanhada do andor da imagem do santo padroeiro, em madeira de lei do século XVIII, percorrendo as diversas ruas da cidade, retornando à Matriz Santuário de São João Batista do Morro Grande, primeiro projeto arquitetônico de Aleijadinho. Logo após, missa campal em frente à Matriz Santuário, encerrando as festividades religiosas, com o descendimento do mastro do santo padroeiro, noite de confraternização, espetáculo pirotécnico e show com os cantores sertanejos cocaienses Cláudio e Lidiane.
Na véspera, sexta-feira, dia 23, os fiéis atravessam pisando com os pés descalços, a fogueira de São João, no adro da Matriz Santuário. Haverá concurso do Casal Caipira 2017, com premiação de R$ 1 mil, seguido de show com Menina do Céu.
O ponto alto da festa é a queima de fogos na praça, riscando o céu e dando-se por encerrada a tradicional festa religiosa do município. Barraquinhas com as quitandeiras de Cocais, apresentação de quadrilhas e diversos shows são a tônica do XI Jubileu de São João Batista.
*Leonel Marques

Comentário

Categorias: Geral