Foto de Piscina natural em Maragogi (AL).

A região mais ensolarada do Brasil teve a sua grande vocação turística como a maior razão da visita de estrangeiros no ano passado. Estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil, encomendada pelo Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), aponta que sol e praia foram as principais motivações da estada de viajantes a lazer no Nordeste, com índices que variam de 69,6% a 92,9%.

Entre os destinos campeões em procura, destaque para as cidades de Maceió e Maragogi, em Alagoas; Salvador e Mata de São João, na Bahia; Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara, no Ceará; Ipojuca e Recife, em Pernambuco, e Natal e Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte. A percepção positiva dos estrangeiros também consagrou outro atributo típico da região: a gastronomia, aprovada com médias de 90,8% a 96,5%.

A hospitalidade é outro traço da região que salta aos olhos dos estrangeiros. Segundo o estudo, a boa avaliação da receptividade local atingiu percentuais de 97,3% a 99,4% de aprovação. A Argentina foi o país que mais enviou visitantes ao Nordeste, seguida de Uruguai e Chile. A maioria dos visitantes se hospedou em hotéis, flats ou pousadas, com um índice superior a 53%.

Outro dado que chama a atenção no levantamento é a intenção de retorno ao Brasil manifestada por estrangeiros que percorreram a região. O estudo aponta um percentual acima de 95%, sendo que mais de mais de 72% deles já haviam estado no país anteriormente.